BLOG

A IMPORTÂNCIA DO AQUECIMENTO

  O que nós Saxofonistas entendemos sobre este assunto?

Talvez, conhecemos tudo, ... mas realmente praticamos?

Geralmente, "se" fazemos algum aquecimento, pegamos o Saxofone e tocamos algumas notas longas e pronto.

Aquecidos! 


Seria lindo se fosse assim tão simples. 

Evidente, que se apenas vamos tocar uma ou duas “musiquinhas” no quartinho de casa, uma ou outra nota e “pronto”. 

Mas estou falando de uma apresentação em que será requerido tempo de contração muscular e esforço repetitivo.

Muitas vezes queremos tirar o Máximo do Instrumento, mas não permitimos nem ao Sax, nem a nós mesmo que isto aconteça, isso porque ambos entram para a “Batalha” inaptos.

Como resultado, ... notas falhando, som do Sax aquém do que gostaríamos, dedos agindo como se estivessem sob o efeito do sono, pois demoram a responder .

Vi aqui na Suíça, na Casa de Concertos KKL ( http://www.kkl-luzern.ch/navigation/top_nav_items/start.htm ) alguns Saxofonistas experientes fazendo O Aquecimento.



Antes de emitir qualquer som, eles fecham todas as chaves do Saxofone (SIb GRAVE), e sopram sem emitir nota alguma.

Fazem isso por algum tempo, para aquecer todo o Tubo.

Então, vêm as notas longas – da mesma forma que você já conhece.

Acontece que o aquecimento deles não fica apenas nisso. 


Eles começam a tocar rapidamente a escala cromática – tocam notas agudas, e até harmônicos (não me lembro de ter ouvido harmônicos na apresentação), e então começam a executar trechos da música que será tocada na noite.

A regra vale para nós saxofonistas e cantores – se vamos tocar notas agudas durante uma apresentação, e apenas tocamos notas graves no aquecimento, ... isso significa que não fizemos a lição de casa suficientemente.



Pense nisso, e dá próxima vez em que for tocar “pra valer” – gaste uns minutinhos em um Sério Aquecimento.

Você Ganha, e quem vai te ouvir também.

Sugestões em 4 passos:

1 - Sopre o Tubo do Saxofone sem emitir nota alguma.

2 - Dê notas longas - Tocar notas longas nada mais é do que soar por cinco, dez segundos (aproximadamente), cada nota da escala cromatica.

3 - Agora, toque a escala Cromática com ritmo.

4 - E, só agora, Procure executar aquele trecho “tinhoso” da música que você irá tocar na apresentação – (vc vai ver que você e seu Saxofone vão estar preparados para isso).

Finalizo esse Post com as palavras sobre o Tema do Excelente Trompetista Brasileiro Walmir Gil.


Walmir Gil diz:



“O músico jamais deve ignorar o aquecimento, pois uma performance é também uma atividade atlética que, em alguns trabalhos, pode ser considerado até de médio para alto impacto.

Quando tocamos ou cantamos utilizamos centenas de músculos que precisam ser preparados e lembrados em que estarão envolvidos.

Sugiro que se comece com um leve alongamento na região do pescoço e ombros, pois na garganta e pescoço temos vários músculos ligado à língua.

Podemos seguir com, alguns exercícios de respiração, porque a quantidade de ar utilizada para tocar ou cantar difere da que usamos para falar.

Falando da minha rotina: começo com os exercícios de alongamento, depois alguns exercícios de respiração, percepção e, em seguida toco algumas escalas no bocal ou sopro no lide pipe (depende do dia e do meu tempo disponível), aqueço com notas longas, intervalos, flexibilidade, escalas e, finalmente corro para a música!"

(Ana Maria Marinho - Editora Global/Ground).


Leia mais ›

CATEGORIAS

ARQUIVOS

© 2019 Lander Sax. Todos os direitos reservados. LanderSax